Articles

Sebastian Debeste (Português)

Sebastian Debeste

Galeria de imagens Galeria Sprite
Este artigo contém informações do patch de tradução não oficial para o inglês para Gyakuten Kenji 2.
AAI2Coverenglish.jpg

Devido à falta de uma tradução oficial do Gyakuten Kenji 2 apenas para o Japão, as informações e nomes em t seu artigo vem de um patch de tradução não oficial para o inglês conhecido como Ace Attorney Investigations: Miles Edgeworth: Prosecutors Path. Mais informações sobre isso podem ser encontradas aqui.

Se você tem experiência pessoal com o item da mídia em questão, pode ajudar o Ace Attorney Wiki aprimorando este artigo. Por favor, preste atenção ao manual de estilo ao adicionar informações.

Sebastian Debeste
Você não ouviu falar de mim? No Ministério Público, todos me chamam de “O Melhor”. Ah, eu sou tão amado lá …
– A Reviravolta dos Presos

Sebastian Debeste é um promotor iniciante. Ele foi designado para assumir vários casos de Miles Edgeworth” pelo Comitê de Investigação de Promotoria, que era chefiado por seu pai Blaise. Embora tenha se formado como o primeiro da turma, ele era incompetente a ponto de ser ridicularizado por gente como Kay Faraday, Dick Gumshoe e Larry Butz. Muitas vezes caberia à juíza e membro do Comitê Justine Courtney, que atuou como sua assistente, desafiar a lógica de Edgeworth.

Conteúdo

  • 1 Juventude
  • 2 A “lógica brilhante” de Sebastian
  • 3 Humilhação
  • 4 Enfrentando sua pai
  • 5 personalidade
  • 6 nome
  • 7 desenvolvimento
  • 8 referências

Início da vida [editar | editar fonte]

Sebastian Debeste foi criado por seu pai, promotor, Blaise Debeste, que muitas vezes abusava verbalmente dele. Sua mãe “desapareceu” em um ponto, e como Blaise frequentemente fazia as pessoas “desaparecerem” como eufemismo para serem jogadas na prisão, sequestradas ou pior, é provável que algo parecido tenha acontecido com sua esposa. Sebastian frequentou a Themis Legal Academy, onde fez o curso de promotor. Ele recebeu muitos prêmios e se formou como o primeiro da classe, o que lhe valeu uma jaqueta vermelha especial. No entanto, sem o conhecimento de Sebastian, todos esses elogios foram apenas devido à influência e manipulações de seu pai.

Sebastian “s” shining logic “[editar | editar fonte]

Artigos principais: A reviravolta presa & A reviravolta herdada

O” gênio “promotor Sebastian Debeste.

A suposta proeza de Sebastian foi logo posta à prova quando Blaise o enviou para ser responsável pela investigação do assassinato de Horace Knightley na prisão local, acompanhado pela juíza e membro do Comitê de Investigação do Ministério Público (PIC), Justine Courtney. Eles vasculharam toda a prisão em busca da arma do crime, sem sucesso. Apesar de assumir o caso de Miles Edgeworth, Sebastian teve problemas para acompanhar os detalhes do caso, resultando no primeiro refutando facilmente seus argumentos. No entanto, Edgeworth finalmente encontrou a arma do crime e indiciou Patricia Roland como a assassina de Knightley. A prova foi entregue a Sebastian, que decidiu entregá-la ao pai para que a guardasse.

Poucos dias depois, Sebastian e Courtney foram enviados para a mansão de Jeffrey Master, que havia se tornado o cenário de uma tentativa de homicídio por meio de gás venenoso. Sebastian encontrou Edgeworth mais uma vez, mas novamente teve pouca compreensão do informações que ele deveria ter reunido. O jovem promotor praticamente caiu na irrelevância após uma tentativa fracassada de indiciar Larry Butz.Ele observou enquanto Edgeworth conectava o envenenamento ao Incidente IS-7, encontrava o culpado por trás do envenenamento e expunha a vítima, Dane Gustavia, como o culpado por trás do Incidente IS-7.

Humilhação [editar | editar fonte]

Artigo principal: The Forgotten Turnabout

Três dias depois, P.I.C. Jill Crane foi encontrado morto no P.I.C. sala de reuniões na Grand Tower. Blaise moveu-se para prender Kay Faraday pelo assassinato, mas Edgeworth o desafiou, até mesmo entregando seu distintivo de boa vontade para escapar da influência que Blaise exercia sobre ele como presidente do P.I.C. Durante a investigação, Sebastian conheceu Franziska von Karma, que não teve escrúpulos em dar, tanto verbalmente quanto com seu chicote, sua opinião sobre a competência de Sebastian.

Edgeworth acabou acusando Blaise do assassinato de Crane. Durante as discussões que se seguiram entre os dois, foi revelado que o assassino tinha uma marca de queimadura no rosto. Foi então que Sebastian percebeu que seu próprio pai era o assassino. Sebastian tentou negar essa verdade quando os outros aliados de Blaise se voltaram contra ele. Seu pai então revelou a Sebastian que todas as suas boas notas e prêmios de que ele tanto se orgulhava eram devido à sua influência, e disse que Sebastian nem era digno de sendo chamado de filho. Completamente humilhado, Sebastian saiu correndo da sala de reunião em lágrimas. Blaise foi preso pelo assassinato.

Confrontando seu pai [editar | fonte]

Artigo principal: O Grande Turnabout

Amarrado e amordaçado.

Sebastian correu para fora da Grande Torre, onde encontrou dois homens vestidos de preto. Os homens perguntaram se ele conhecia Courtney, e quando ele disse que sim, ele foi subitamente amarrado, amordaçado e colocado dentro de uma caixa. Ele foi deixado na residência de Debeste, perto da porta dos fundos da garagem, e foi informado de que Blaise ordenou o sequestro. Tudo que Sebastian poderia fazer até ele foi encontrado para refletir sobre sua própria inutilidade e confusão quanto ao motivo de seu próprio pai tê-lo sequestrado.

Edgeworth e Faraday o descobriram enquanto procuravam por John Marsh, que Blaise supostamente sequestrou para coagir Courtney a absolver Patricia Roland. Sebastian estava em um estado emocional terrível e à beira de um colapso mental, incapaz de confiar em ninguém. Para sua surpresa, porém, Edgeworth mostrou que estava disposto a ouvi-lo. Pelas informações que conseguiu obter de Sebastian, Edgeworth deduziu que Blaise pretendia sequestrar Marsh, mas seus homens acidentalmente sequestraram Sebastian. Sebastian também percebeu que seu pai o traiu e jogou as provas contra Roland no lixo.

Procurando desesperadamente por evidências no dump.

Edgeworth então ofereceu seu apoio, mas disse que Sebastian teria que decidir seu próprio caminho daqui para frente. Sebastian decidiu que queria continuar como promotor, mas ele seria diferente de seu pai e iria vencê-lo. Agora sabendo o que fazer, Sebastian saiu correndo da casa e destrancou um cofre de propriedade de Blaise no 51º andar da Torre Grande. Ele então correu para o depósito de lixo e procurou entre as pilhas de lixo pelas evidências descartadas, mas só conseguiu encontrar um sino embrulhado dentro de um jornal.

Sebastian voltou às pressas para a sala do tribunal onde Roland estava sendo julgado. Von Karma, que estava agindo no lugar de Sebastian, viu a determinação do jovem promotor e concordou em dar o banco do promotor de volta para ele. Blaise riu de seu filho por sua aparente falha em produzir provas decisivas. Apesar de tudo, Sebastian ainda estava relutante em condenar seu próprio pai, mas, com Edgeworth ao seu lado, ele recuperou sua determinação e conectou uma impressão de mão oleosa no jornal às luvas de motociclista de Blaise. Blaise foi finalmente derrotado e quebrou no tribunal enquanto gritava o nome de seu filho com raiva. Apesar de seus maus tratos, Sebastian ainda agradeceu a seu pai por tudo o que ele havia feito por ele e se despediu dele.

Personalidade [editar | editar fonte]

Mugshot.

Sebastian era obcecado em ser melhor do que qualquer outra pessoa nas coisas que fazia. Até mesmo mencionar a palavra “primeiro” era capaz de fazê-lo querer fazer tudo o que estava sendo falado antes de qualquer outra pessoa, fato que às vezes era aproveitado por outros. Essa tendência precipitada também o levaria a indiciar pessoas sem qualquer base real. Embora muitas vezes fosse muito arrogante e condescendente, visto que se considerava o melhor em todas as coisas, Sebastian iria se desmanchar em lágrimas com bastante facilidade quando provado que estava errado.Ele também não hesitou em receber o crédito pelo trabalho árduo de outros, alegando ter encontrado várias evidências quando os policiais as encontraram por conta própria.

Como investigador, Sebastian não era muito competente. Sua lógica era cheia de buracos e freqüentemente não fazia sentido, e ele às vezes apresentava evidências incorretas (ou até esquecia o nome dessas evidências) e nem mesmo percebia até ser corrigido por Courtney. Além disso, ele frequentemente ficava atrás de todos no que estava acontecendo em um caso (ou mesmo em uma conversa) e costumava usar a palavra errada em uma frase. Isso significava que frequentemente cabia a Courtney empurrar gentilmente Sebastian na direção correta ou combater a lógica de Edgeworth por conta própria.

Sebastian tinha uma visão muito infantil e ingênua do que significava ser um promotor; ele acreditava que seu propósito como promotor era derrotar seus rivais. Muito dessa atitude pode ser atribuída a seu pai, a quem ele admirava e cuja aprovação buscava. Como as “realizações” de Sebastian resultaram, antes, da influência de seu pai do que seu próprio mérito, ele estava mal preparado para as realidades da investigação criminal. Numa amarga ironia, a primeira vez que ele realmente encontrou a verdade antes de qualquer outra pessoa foi quando percebeu que seu próprio pai era um criminoso, uma descoberta da qual ele não conseguia obter nenhuma satisfação.

Outras pessoas tendiam a mostrar pouco respeito a Sebastian, se é que o reconheciam. Embora Edgeworth e Courtney normalmente limpassem a garganta antes de ignorar Sebastian, Franziska von Karma o chicoteava. Até Larry Butz referiu-se a ele como um idiota, o que é uma grande conquista considerando a reputação do próprio Butz. No entanto, a pessoa que mais flagrantemente rejeitou Sebastian foi seu próprio pai. Blaise frequentemente o chamava de idiota, lamentava abertamente ter um filho tão tolo e, mais tarde, demonstrou grande prazer em contar a Sebastian a verdade sobre suas notas e prêmios.

Após a prisão de seu pai, Sebastian se sentiu traído por todos, tornando-se muito mais tímido e inseguro. No entanto, Edgeworth deu-lhe uma mão amiga e deu-lhe a resolução de enfrentar seu pai, aquele que realmente Ele aprendeu a confiar em si mesmo em vez de tentar obter a aprovação dos outros e, embora ainda faltasse confiança, tornou-se um pensador muito mais competente do que antes. Apesar de tudo, ele não odiava o pai, mas com maturidade reconheceu que Blaise ajudou a moldar quem ele era.

Nome [editar | editar fonte]

  • Seu desejo compulsivo de ser “o primeiro” e “número um” se reflete em seu sobrenome. O caractere kanji “ichi” (一) significa “um” e o caractere “yanagi” (柳) tem a pronúncia alternativa “ryuu”. Isso dá a leitura alternativa “Ichiryuu”, que significa “primeira classe”, que Yumihiko usa como um apelido. Se o segundo caractere for substituído pelo homófono “龍” e colocado antes de “一”, o resultado será o símbolo japonês de Phoenix Wright n nome “Ryuuichi” (龍 一).
  • O kanji “弓” (yumi) em seu nome japonês significa arco, como na arma. Isso se compara ao sobrenome japonês de Edgeworth “Mitsurugi”, que é um trocadilho com a palavra “espada”. Além disso, o nome completo cria a expressão “puxar um arco sem flecha” (ichiya naki yumi hiku), que descreve com precisão o qualidade de suas deduções. Seu nome de batismo tem outro significado possível, referindo-se a se levantar contra outra pessoa, uma possível referência ao conflito de Yumihiko com seu pai.
  • O nome completo em inglês de Sebastian no leque não oficial tradução de Gyakuten Kenji 2 é “Sebastian Debeste”. “Sebastian” é um nome grego que significa aproximadamente “adorado” ou “reverenciado”. “Debeste” é uma brincadeira com a frase “o melhor” (com “de beste” também sendo Holandês para “o melhor”), que é usado como apelido de Sebastian para substituir Ichiryuu. “Sebastião” também pode ser uma referência a São Sebastião, que muitas vezes é retratado na arte e na literatura tendo sido atingido por flechas, paralelamente à conotação de “arco” de seu nome de batismo japonês (aliás, o nome de seu pai no leque, “Blaise” era o nome de um santo que era bispo em Sebastea (Sivas dos dias modernos, Turquia); “Sebastian” significa “alguém de Sebastea”, ligando assim os nomes de Blaise e Sebastian Debeste). Finalmente, “Sebastian “poderia ser uma referência ao compositor clássico Johann Sebastian Bach, devido ao seu hábito de agitar uma batuta como um maestro de orquestra.

Desenvolvimento [editar | editar fonte]

  • Sebastian foi, aparentemente, de longe o personagem mais popular apresentado em Gyakuten Kenji 2 com a equipe feminina da Capcom. [2] Ele também é o personagem favorito de Takeshi Yamazaki apresentado em Gyakuten Kenji 2. [3]
  • Por baixo do casaco, Sebastian usa um uniforme azul da Themis Legal Academy.Foi confirmado pelo Guia Completo Oficial Gyakuten Saiban 5 que ele estudou lá, e que o uniforme azul que ele usa era anteriormente o uniforme para os alunos que faziam o curso de promotor até ser mudado nos anos posteriores para o uniforme vermelho visto na Turnabout Academy. / li>
  • Sebastian e seu pai são os únicos promotores até o momento que realmente usam abertamente seus distintivos de promotor.
  • Ele tem uma mecha de cabelo perceptível que sai da cabeça, geralmente lembra um ponto de interrogação, mas muda para um ponto de exclamação em alguns de seus sprites de reação. Esse tipo de cabelo é conhecido como ahoge (lit. “cabelo idiota / estúpido”) na cultura japonesa, um termo que se adapta bem ao seu personagem. para o ilustrador chefe Tatsuro Iwamoto, Sebastian penteia cuidadosamente seu cabelo dessa maneira todas as manhãs. [4]
  • Sebastian rege em 3/4, que é a mesma fórmula de compasso de seu tema “Sebastian Debeste ~ Primeira classe Raciocínio “. A música em si é uma valsa, um estilo de dança A música que está sempre em 3/4.
  • Depois de Miles Edgeworth, Sebastian é o segundo promotor que alcançou com sucesso um veredicto de “culpado” na tela que não foi anulado mais tarde. No entanto, ao contrário de Edgeworth, o advogado de defesa que ele derrotou não era controlado pelo jogador na época.
  • Sebastian compartilha algumas semelhanças com Franziska von Karma; ambos eram promotores constantemente perseguindo a aprovação de seus pais, tinham obsessões em serem os melhores e tiveram que lidar com o choque de descobrir que seus pais eram criminosos. Além disso, em ambos os casos foi a influência positiva de Miles Edgeworth que os definiu em um caminho melhor.

Referências [editar | editar fonte]

  1. ↑ https://gyakutensaibanlibrary.blogspot.com/ 2016/07 / gyakuten-saiban-6-development\_21.html
  2. ↑ Entrevista Dengeki Online
  3. ↑ Entrevista Dengeki Online
  4. ↑ Twitter Oficial Gyakuten Saiban
Gyakuten Kenji 2 personagens
Ally · Anúbis · Regina Berry · Larry Butz · Jack Cameron · Justine Courtney · Jill Crane · Dali · Blaise Debeste · Sebastian Debeste · Shelly de Killer · Desirée DeLite · Ron DeLite · Sirhan Dogen · Gregory Edgeworth · Miles Edgeworth · Jay Elbird · Kay Faraday · Dick Gumshoe · Dane Gustavia · Katherine Hall · Lotta Hart · Pierre Hoquet · Di-Jun Huang · Di-Jun Huang (corpo duplo) · Karin Jenson · Simon Keyes · Horace Knightley · Rip Lacer · Dai-Long Lang · Shi-Long Lang · Amy Marsh · John Marsh · Jeffrey Master · Míssil · Dinheiro · Penny Nichols · Winston Payne · Will Powers · Regent · Rocky · Patricia Roland · Ethan Rooke · Frank Sahwit · Bolinhos Delicia · Escudos Raymond · Ema Skye · Nicole Swift · Franziska von Karma · Manfred von Karma · Bonnie Young

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *